O Apostolado da Divina Misericórdia

Enquete

A Igreja nos recomenda a prática do jejum. João Paulo II, mesmo já em idade avançada, jejuava. Por que a prática do jejum é importante para você?
 



O Apostolado da Divina Misericórdia
Informações

APOSTOLADO DA DIVINA MISERICÓRDIA

A Mensagem da Divina Misericórdia, deixada por Jesus ao mundo por meio de Santa Faustina Kowalska, tem-se espalhado cada vez mais por todos os cantos da terra.
A Congregação dos Padres Marianos da Imaculada Conceição, que nasceu na Polônia em 1673 e hoje se encontra espalhada pelo mundo, assumiu a difusão desta mensagem como um dos elementos do seu apostolado.
Muitas pessoas querem, cada vez mais, conhecer tal mensagem, nela se aprofundar e viver.


Os Padres Marianos e a Divina Misericórdia

Logo depois da morte da Ir. Faustina (1938), eclodiu na Europa a Segunda Guerra Mundial. Em meio ao horror dessa geena, já circulavam entre as pessoas os livretos e santinhos de Jesus Misericordioso, propagados pelas coirmãs de Santa Faustina. Muita gente, naqueles tempos difíceis, acorria à Divina Misericórdia, pedindo salvação e proteção. Um deles foi o Pe. José Jarzebowski, padre Mariano que escapou milagrosamente da morte, prometendo a Jesus dedicar a sua vida à divulgação da Divina Misericórdia.Depois da guerra, a propagação da Devoção à Divina Misericórdia se acelerou. Por iniciativa dos Padres Marianos nos Estados Unidos (1944), na Inglaterra e em Portugal, criaram-se centros de divulgação, chamados Apostolados da Divina Misericórdia.
A nossa comunidade Mariana do Brasil assumiu o apostolado da Divina Misericórdia como um dos elementos da nossa ação pastoral.
É claro que Maria Imaculada continua sendo o principal ideal da nossa Congregação. Com esta nova opção pastoral não trocamos o carisma fundacional, nem perdemos a nossa identidade mariana. Pelo contrário; agora, ainda com maior clareza, brilha pra nós, em Maria, um os maiores dons da misericórdia de Deus dado à humanidade: a Sua Imaculada Conceição.


O Apostolado da Divina Misericórdia

Como Apostolado da Divina Misericórdia denominamos o centro de divulgação da mensagem sobre a Divina Misericórdia, através de impressos, áudio-visuais e outros. Aqui no Brasil este trabalho iniciou-se com toda força a partir de 1980.O Apostolado encontra-se junto ao Santuário da Divina Misericórdia, em Curitiba, procurando integrar a propagação da Divina Misericórdia  com sua celebração. Colocamo-nos à disposição para fornecer material para a evangelização, formação e oração, bem como para responder dúvidas e pregar retiros. O Apostolado ajuda também, à medida do possível, com os mais necessitados, seja pela doação de materiais de evangelização, seja pela doação a obras assistenciais. (ex.: hospital Bom Pastor em Turvo-PR).
Até o momento não há um vínculo oficial (de aliança) entre os devotos de Jesus Misericordioso e o nosso Apostolado. Na verdade, cada um que divulga a Divina Misericórdia, como Jesus pediu a Santa Faustina, já é um Apóstolo de Jesus Misericordioso, um Apóstolo da Misericórdia, e pode-se considerar como membro espiritual da nossa grande família da  Divina Misericórdia.


O que se espera de um Apóstolo da Divina Misericórdia?

A Igreja lhe convida a ser uma testemunha, na força do Espírito Santo, da Divina Misericórdia  como o maior atributo do Pai. Misericórdia revelada plenamente em seu Filho Jesus Cristo e particularmente no seu mistério Pascal. Assim, você deve procurar, com todo empenho:
- confiar com humildade filial na misericórdia divina, sempre presente na vida e na história de cada um dos seus filhos, especialmente nos momentos difíceis;
- professar e anunciar esta boa-nova onde quer que você esteja, especialmente onde é mais esquecida ou mesmo desvalorizada;
- ser grato ao Pai das misericórdias pelas maravilhas que tem realizado na sua história pessoal e nas dos seus parentes, amigos, conhecidos;
- suplicar freqüentemente a sua misericórdia sobre o mundo, servindo-se especialmente – sempre que possível – das formas devocionais propostas por Jesus à Santa Faustina: a hora da Misericórdia (três horas da tarde), o terço da Misericórdia, a veneração do quadro de Jesus Misericordioso;
- celebrar esta verdade através da participação ativa e responsável na Liturgia da Igreja, sobretudo a Eucaristia e a Confissão, vivendo com particular intensidade a Novena da Misericórdia (antes do 2º Domingo da Páscoa, o Domingo da Misericórdia);
- meditar e aprofundar esta verdade através da Palavra de Deus e da Tradição (os Padres da Igreja), do ensinamento da Igreja (Catecismo da Igreja Católica, Encíclica Dives in misericordia etc.), do próprio Diário de Santa Faustina e de outros estudos sobre a misericórdia divina;
- praticar a misericórdia através de gestos e atos concretos de misericórdia para com o próximo, seja a misericórdia corporal (para com os pobres, doentes, presos etc.) seja a misericórdia espiritual (para com os aflitos, desorientados, viciados etc.).


APÓSTOLOS EUCARÍSTICOS DA DIVINA MISERICÓRDIA

Apresentamos ainda uma proposta concreta de viver a Mensagem da Divina Misericórdia: através da formação dos cenáculos de Apóstolos Eucarísticos da Divina Misericórdia (AEDM), o que recebeu a bênção do Papa João Paulo II em 1998 e já se encontram presentes em mais de 15 países.

Colocamo-nos também à disposição para a pregação de retiros sobre a Divina Misericórdia.

Através do link "Fale Conosco", você pode nos apresentar suas dúvidas e nós lhe enviaremos informações mais detalhadas sobre estes e outros assuntos.

Para isso colocamos à disposição este site que, esperamos, servirá de crescimento para muitos.
Que Jesus Misericordioso e a sua Mãe Imaculada abençoem a todos!







Pe. Silvio Rodrigues Roberto, MIC
Diretor do Apostolado da Divina Misericórdia


 
Garlix Processsamento de Dados


Congregação dos Padres Marianos
Copyright © 2013