Como rezar corretamente o Terço da Misericórdia

Enquete

A Igreja nos recomenda a prática do jejum. João Paulo II, mesmo já em idade avançada, jejuava. Por que a prática do jejum é importante para você?
 



Como rezar corretamente o Terço da Misericórdia
Questões de Fé

O modo correto de rezar o terço da Divina Misericórdia é tal e qual ele foi ensinado pelo próprio Jesus a Santa Faustina, ou seja, o texto que está no Diário, nn. 474-476:

"No dia seguinte, na sexta-feira 13.09.[1935]. À noite, quando me encontrava na minha cela, vi o Anjo executor da ira de Deus. Estava vestido de branco, o rosto radiante e uma nuvem a seus pés. Da nuvem saíam trovões e relâmpagos para as suas mãos e delas só então atingiam a Terra. Quando vi esse sinal da ira de Deus, que deveria atingir a Terra, e especialmente um determinado lugar que não posso mencionar por motivos bem compreensíveis, comecei a pedir ao Anjo que se detivesse por alguns momentos, pois o mundo faria penitência. Mas o meu pedido de nada valeu perante a ira de Deus. E foi nesse instante que vi a Santíssima Trindade. A grandeza da Sua majestade transpassou-me profundamente e eu não ousava repetir a minha súplica. Porém, nesse mesmo momento senti em mim a força da graça de Jesus que reside na minha alma; e, quando me veio a consciência dessa graça, imediatamente fui arrebatada até o Trono de Deus. Oh! como é grande o nosso Senhor e Deus, e como é inconcebível a Sua santidade! E nem sequer vou tentar descrever essa grandeza, porque em breve todos O veremos como Ele é. Comecei, então, suplicar a Deus pelo Mundo com palavras ouvidas interiormente. Quando assim rezava, vi a impossibilidade do Anjo em poder executar aquele justo castigo, merecido por causa dos pecados. Nunca tinha rezado com tanta força interior como naquela ocasião. No dia seguinte pela manhã, quando entrei na nossa capela, ouvi interiormente estas palavras: Toda vez que entrares na capela, reza logo essa oração que te ensinei ontem. Quando rezei essa oração, ouvi na alma estas palavras: Essa oração serve para aplacar a Minha ira. Tu a recitarás por nove dias, por meio do Terço do Rosário, da seguinte maneira: Primeiro dirás o “Pai Nosso”, a “Ave Maria” e o “Credo”. Depois, nas contas de Pai Nosso, dirás as seguintes palavras: “Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e o Sangue, a Alma e a Divindade de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e dos do mundo inteiro". Nas contas de Ave Maria rezarás as seguintes palavras: “Pela Sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.” No fim, rezarás  três vezes estas palavras: “Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro" (Diário 474 / 476)

Não devemos acrescentar ou retirar nada do que está ali, mesmo que pareça algo muito piedoso, principalmente quando a oração é feita publicamente (quando é feita individualmente, aí pode-se ter uma margem para a inspiração pessoal). Caso contrário, perde-se o padrão da oração, criando-se confusão na cabeça das pessoas.

O terço da Divina Misericórdia é rezado ao Pai, entregando a Ele o Seu Filho, nosso Senhor. Não é rezado ao Filho, mas ao Pai, por isso se diz: "eu Vos ofereço" ou seja, "ofereço a Vós, Pai".

Porém, se diz "Pela Sua dolorosa paixão" e não "pela vossa" (estaria errado) porque quem passou pela paixão foi o Filho e não o Pai.

Para melhor compreensão deste grande dom que Jesus nos deu, que é o terço da Divina Misericórdia, sugerimos ver:


- www.misericordia.org.br (no menu "divina misericórdia", elementos);

- ler o folder explicativo sobre o terço (ver loja virtual me nosso portal);

- ler o Diário de Santa Faustina (ver loja virtual)


Que Jesus Misericordioso e Sua Mãe Imaculada a abençoem!


Pe. Silvio, MIC

Diretor do Apostolado da Divina Misericórdia

 
Garlix Processsamento de Dados


Congregação dos Padres Marianos
Copyright © 2013